24 de setembro de 2014

4 anos.

Nunca te prometi a lua, nem as estrelas, nem o infinito. Mas hoje não interessa falar nos dissabores. Há quatro anos atrás não estava ciente da minha escolha... O que é que eu vi em ti? E tu em mim? Há quatro anos atrás não previa que hoje ainda estivéssemos juntos sabes? Que fosse possível aguentarmos tanto só para estar juntos. Hoje eu sei o que é que eu vi em ti e tu em mim... Amor. Amote sem fim, sem vírgulas nem pontos finais. Que o futuro nos sorria sempre meu amor.

2 comentários:

  1. O Amor tem coisas que não dá para explicar. O que viste nele, na altura, não percebeste em concreto o que era mas o tempo dá sempre as respostas que precisamos.
    Parabéns aos vossos 4 anos :)

    ResponderEliminar

Respondo quase sempre aos comentários por aqui mas faço questão, também, de ir sempre aos vossos cantinhos.
Obrigada por passarem por aqui. =D